20 de agosto de 2015

[Stitchers] - Pra expandir a Grade de Séries

  Vamos assumir que as séries estreantes da Summer Season 2015 não estão deixando a desejar mesmo. A variedade é enorme, e tem pra todo tipo de gosto (conferir resenhas anteriores). A emissora ABC Family (produtora de Pretty Little Liars, por exemplo) apostou em uma série com temática intrigante e “viajosa” e o resultado não foi menos do que a existência de uma série linda, já renovada para a segunda temporada.
  Falo de Stitchers, e é notável a presença dos elementos mais legais e apaixonantes presentes em outras séries como Lost Girl ou The Librarians. É fácil notar o clima descontraído dos plots, as relações engraçadas e cativantes entre os personagens e toda aquela linguagem técnica, e ao mesmo tempo tão acessível, em relação a termos científicos, mistérios à la Agatha Christie e um enredo bem desenvolvido.


  Sem delongas, Stitchers pode até ter uma narrativa confundida com iZombie (maior polêmica da série) por ambos abordarem situações parecidas: o coletamento de memórias de defuntos/zumbis. Entretanto, enquanto iZombie se foca numa ficção inspirada em zumbis e nas habilidades que eles possuem nesse universo, Stitchers dialoga com a ciência. E é exatamente aí que reside a principal diferença.
  Na série, uma organização federal secreta desenvolve uma tecnologia, chamada Stitcher, capaz de permitir que um indivíduo, conectado a uma série de fios e máquinas e  aparelhos e engenhocas, enquanto seu corpo é imerso em uma tanque com água, e acoplado ao cérebro de um defunto simultaneamente - contando que o corpo do morto ainda não tenha entrado em estado de decomposição ou seu cérebro não tenha perdido a consistência necessária para efetuar o processo.
  Dessa forma, a organização pode tentar solucionar uma série de crimes misteriosos, ou que seriam enterrados junto com a vítima da ocasião sem uma explicação satisfatória. Na dinâmica de Stitchers você é levado para dentro da cabeça de uma pessoa morta e assim compartilham juntos suas últimas memórias na busca de respostas.  
  Incrível, não?
  No meio todo temos o núcleo principal com a Kirsten Clark, recrutada pela organização e também a pessoa qualificada para se acoplar na mente dos defuntos e contribuir para a tarefa do grupo com as memórias e sensações que conseguir. Ainda também lidamos com a doença da Kirsten, acometida por Displasia Temporal, que faz dela uma pessoa adversa aos padrões de conduta por uma questão patológica. Ela não entende qual a necessidade de pedir desculpas ou como funciona o mecanismo, além de ter problemas em lidar com a passagem do tempo. Tudo isso faz dela uma protagonista levemente parecida com o Sherlock, ou seja, fácil de gostar, fácil de amar, cercada por um elenco não menos lindo.
  Stitchers é uma série, acima de tudo, bonita e cativante.
  E, claro, Leitores Forever indica.

-Fabinho Rodrigues

4 comentários:

  1. Amo essa série! E a cada episódio só melhora, além de não se focar só no processo do Stitchers. Ele foca na vida da Kirsten e em todas suas relações. Além de mostrar a interação entre os outros personagens. E a história é super conectada, e não enrola pra mostrar os segredos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! A série é muito linda mesmo <3

      Excluir
  2. Eu to assistindo também AUHAUHUAH mas é tanta série que to ficando louca. E to shippando ela e o garoto lá do laboratório horrores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem seriadores que não sou loucos? hueheuheueh Kirsten e Cameron! Shippando também!

      Excluir

Dê sua opinião sobre o assunto discutido acima :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Copyright © 2015 | Design e Código: Natana Duarte - Colecionando Livros | Uso pessoal